Notre Dame São Sebastião

Hospital São Sebastião comemora 80 anos

Na noite da última terça-feira (21), o Hospital Notre Dame São Sebastião celebrou seus 80 anos de prestação de serviços às comunidades do Alto da Serra do Botucaraí e do Alto Jacuí, promovendo um Show de Natal aberto ao público. Apresentado pela Orquestra Notre Dame – formada por docentes, estudantes e ex-alunos do Colégio Notre Dame e da Escola Notre Dame Menino Jesus, ambas localizadas em Passo Fundo – o espetáculo foi realizado em frente à casa de saúde.

As festividades incluíram, ainda, a inauguração do Centro de Videoscopia Irmã Mechtilda e do elevador para transporte de macas, além dos remodelados Secretaria e Centro de Atendimento.

Acesse o álbum de fotos das festividades:

Hospital São Sebastião adapta sala para realização de partos

Durante o mês de outubro, o Hospital Notre Dame São Sebastião adaptou uma sala, a fim de usá-la, exclusivamente, para a realização de partos. Localizado no segundo andar da casa de saúde, o ambiente disponibiliza às gestantes os equipamentos necessários para auxiliá-las no trabalho de parto, além de mesa e berço novos.

No mesmo mês, ocorreu o primeiro nascimento de parto normal assistido no local: foi o de Ryana Souza Lopes, que pesou 3.745 Kg.

 

Hospital São Sebastião promove Encontro da Saúde Mental Integral

Com o intuito de apresentar à comunidade regional os serviços que presta na sua Unidade de Saúde Mental Integral, fortalecendo, assim, sua rede de voluntários, o Hospital Notre Dame São Sebastião promoveu, em 25 de Outubro, o Encontro da Saúde Mental Integral.

O evento – norteado pelo tema “Fortalecendo a rede, incluindo vidas” e prestigiado por habitantes dos municípios de Espumoso, Fontoura Xavier, Mormaço e Não-Me-Toque – reconheceu o comprometimento e a dedicação dos funcionários que atendem aos internos na Unidade, além de agradecer pela generosidade do voluntariado exercido pelos indivíduos que ministram oficinas artísticas e ocupacionais aos pacientes.

 

Acadêmicos orientam o Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Hospital São Sebastião

Como, atualmente, um dos grandes problemas enfrentados pela sociedade é o manejo dos resíduos sólidos, desde a segregação até o descarte correto, acadêmicos do Bacharelado em Gestão Ambiental da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (UERGS) dedicaram-se a desenvolver um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos de Serviços de Saúde para o Hospital Notre Dame São Sebastião.

Para isso, inicialmente, os graduandos Gustavo da Silva Maciel, Luzia Camargo, Luiz Antônio Nicolodi Vivian e Marina Zambiazzi observaram o gerenciamento dos resíduos sólidos adotado pela casa de saúde e estudaram maneiras de melhorar seus processos. Posteriormente, os orientandos da docente Daniela Muller de Lara, avaliaram as classes de resíduos geradas e as formas mais adequadas para que fossem, armazenados, tratados e, por fim, descartados.

Além disso, os estudantes orientaram os funcionários hospitalares sobre a sua responsabilidade, enquanto profissionais, para com o meio ambiente. Por meio de palestra, eles detalharam o que são os resíduos sólidos produzidos no ambiente hospitalar, apresentaram um panorama nacional sobre a geração e a coleta dos resíduos sólidos urbanos e de saúde e demostraram a relevância ambiental, econômica e social do adequado gerenciamento dos resíduos.

O desenvolvimento do Plano também inspirou os líderes dos setores a capacitar os colaboradores sob sua tutela para uma reeducação ambiental global. Por isso, ensinaram os demais profissionais sobre como separa o lixo orgânico do seco.

Sensibilização a respeito das limitações

Com o intuito de aprofundar sua empatia para com pacientes em situações limitantes, os colaboradores do Hospital Notre Dame São Sebastião participaram de dinâmica, na qual experimentaram a vivência de diferentes limitações físicas, fossem elas transitórias ou permanentes. A atividade integrou a capacitação sobre Atendimento Humanizado, desenvolvida pela Psicóloga Organizacional, Graziele Goedel, e pela coordenadora de Enfermagem, Irmã Marli Auziliero, para sensibilizá-los em relação ao cuidado.

Hospital Notre Dame São Sebastião é visitado por representantes do Ministério da Saúde

Com o intuito de qualificar os serviços oferecidos aos cidadãos brasileiros, o Ministério da Saúde realiza, periodicamente, visitas aos hospitais aptos a atuar como referência para atendimentos pelos Sistema Único de Saúde. A partir delas, a pasta reconhece os serviços prestados e firma parcerias para a realização de outros, além de apontar o que deve ser adequado ou qualificado.

Em 12 de setembro, foi o Hospital Notre Dame São Sebastião que recebeu os técnicos do Ministério.

Além de percorrer as dependências da casa de saúde, na ocasião, os visitantes reuniram-se com o administrador Financeiro, Rafael Scolari, e a analista de Compras, Ana Carla Rossi.

Novos anestesistas atendem no Hospital Notre Dame São Sebastião

Os anestesistas Alice Becker Teixeira, Alexeu Lidbom, Gislaine Nochetti e Gilberto Oliveira Filho, provenientes de Passo Fundo, passaram a atender, pela Unimed, no Hospital Notre Dame São Sebastião.

Por meio de parceria, internos participam de dinâmicas de grupo

Graças à parceria firmada pelo Hospital Notre Dame São Sebastião com a Assistência Social de Espumoso, os internos na Unidade de Saúde Mental Integral passam a receber, às quartas-feiras, orientadoras sociais que vão ministrar envolvê-los em dinâmicas de grupo.

Nova contratualização assegura recursos municipais ao Hospital Notre Dame São Sebastião

Na manhã de quinta-feira (03), foi firmado um novo termo de contratualização entre a Prefeitura de Espumoso, por meio da Secretaria de Saúde, e o Hospital Notre Dame São Sebastião. Por meio dele, o governo municipal compromete-se em repassar mais de R$ 159 mil à instituição filantrópica. Em contrapartida, ela integra-se à rede pública de atenção à saúde, oferecendo à população serviço de diagnóstico por imagem – ecografias, radiografias e tomografias – e internação em, pelo menos, 60% dos seus leitos pelo Sistema Único de Saúde. O convênio, ainda, assegura apoio à manutenção da Unidade de Saúde Mental Integral e a adoção de software de prontuário eletrônico, entre outros serviços.

Atendimentos de Urgência e Emergência seguem as exigências estaduais e federais

Os atendimentos a urgências e emergências, no Hospital Notre Dame São Sebastião, são ordenados por sistema de acolhimento com classificação de risco, como preconizam a Secretaria da Saúde e o Ministério da Saúde. Por isso, têm prioridade os pacientes que apresentam sintomas mais graves – condição verificada por meio de triagem realizada por enfermeiro. Após ela, de acordo com o protocolo adotado pela instituição – o Sistema Manchester de Classificação de Risco -, aqueles que ingressam na casa de saúde são identificados por cores que remetem às prioridades clínicas, de forma objetiva e sistematizada.

Conheça os tons, os prazos para atendimento e os principais sintomas compreendidos em cada uma das categorias:

Vermelho – Emergência:

Nestes casos, o paciente necessita de atendimento imediato, a fim de afastar o risco eminente de morte:
– Parada cardiorrespiratória
– Sinais de infarto de miocárdio
– Traumas graves (fratura exposta, traumatismo craniano, atropelamento)
– Sinais vitais ausentes ou instáveis
– Hemorragia ativa e intensa
– Crise convulsiva aguda
–  Queimaduras externas profundas
– Acidente vascular cerebral

Amarelo – Urgência:

As situações com risco de agravo à saúde devem ser atendidas em até 30 minutos:
– Trauma moderado (fratura, luxações)
– Gestantes sintomáticas
– Dor de cabeça associada com alteração do estado mental
– Febre igual ou maior que 38,5ºC sintomática

Verde – Pouco Urgente:

As ocasiões em que o paciente não apresenta alterações significativas de sinais vitais, nem risco de agravo à saúde, devem ser atendidas em até duas horas:
– Pequenas lesões
– Traumas leves (entorses e contusões)
– Dor de cabeça/vertigem sem alterações de sinais vitais
– Dor no peto sem histórico e sem sinais de problemas cardíacos

Azul – Não Urgente:

As consultas de baixa complexidade -devem ser realizadas em até quatro horas:
– Dores crônicas
– Resfriados sem alterações importantes