Dicas de Saúde

Inovação: a marca da atual Cirurgia Vascular

O avanço tecnológico chegou à Medicina nos anos 90, e na Cirurgia Vascular não foi diferente. Desde o tratamento do aneurisma de aorta abdominal por cateterismo, que reduziu a mortalidade desta temível doença, o tratamento de muitas outras doenças das artérias por cateterismo foi possível.   Hoje é possível tratar entupimentos das artérias das pernas e das carótidas, tudo através do cateterismo.

A partir dos anos 2000, houveram avanços, também, nos tratamentos das veias. As varizes pélvicas, que provocam dor durante a relação sexual e as diferentes veias das pernas e da vagina, passaram a ser estudadas mais a fundo, possibilitando a criação de tratamentos a laser.

De acordo com o cirurgião vascular que atende no Hospital Notre Dame São Sebastião, Mateus Picada Correa, nos últimos anos, o tratamento de muitas outras doenças foi possível graças aos avanços da cirurgia vascular. Hoje a trombose venosa profunda e a embolia pulmonar, por exemplo, são tratadas com um cateter que aspira coágulos. Já os miomas uterinos podem ser tratados por embolização, um procedimento minimamente invasivo.

Todos esses tratamentos são oferecidos pelo Hospital Notre Dame São Sebastião. O agendamento de consultas pode ser feito através do telefone (54) 3383- 4200.

Fonoaudiologia trata da habilitação e reabilitação da comunicação humana

A fonoaudiologia é a área da saúde responsável pela promoção, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia e aperfeiçoamento dos aspectos da comunicação humana. Trabalha com pacientes de todas as idades, principalmnte com público dos recém-nascidos até pessoas idosas.

O fonoaudiólogo pode atuar nas especialidades de:

Audiologia: Por meio da audição é que se adquire, normalmente, a comunicação oral. Doenças na gestação, infecções de ouvido, uso indiscriminado de medicamentos, exposição a ruídos intensos e outros podem causar alterações auditivas, comprometendo a comunicação e a qualidade de vida do indivíduo.

Linguagem: É a especialidade que trabalha com os aspectos que envolvem a comunicação oral e escrita.

Motricidade Orofacial: Nesta especialidade, o fonoaudiólogo habilita/reabilita funções relacionadas à respiração, sucção, mastigação, deglutição, expressão facial e articulação da fala, propiciando melhores condições de vida e de comunicação.

Saúde Coletiva: É um campo da Fonoaudiologia voltado a construir estratégias de planejamento e gestão em saúde, no campo fonoaudiológico, com vistas a intervir nas políticas públicas, bem como atuar na atenção à saúde, nas esferas de promoção, prevenção, educação e intervenção, a partir do diagnóstico de grupos populacionais.

Voz: O fonoaudiólogo previne, avalia e trata os problemas da voz falada (disfonias), cantada e ainda aperfeiçoa os padrões vocais.

Além disso, o fonoaudiólogo realiza exames como Emissões Otoacústicas (Teste da orelhinha), Teste da linguinha, PEATE (potencial evocado auditivo do tronco encefálico), audiometria clínica e ocupacional, avaliação do processamento auditivo central, vectoeletronistagmografia, além de consultoria sobre a amamentação.

O Hospital Notre Dame São Sebastião disponibiliza serviços fonoaudiológicos, que são realizados pela fonoaudióloga Letícia Copini. O agendamento de consultas pode ser feito através do telefone (54) 3383- 4200.

 

 

Por que a mama precisa ser comprimida para a realização de Mamografia?

Segundo a a Técnica de Radiologia do Hospital Notre Dame Júlia Billiart, Kátia Cilene Landin, existem, principalmente, dois motivos para que a mama precise ser comprimida, durante a realização do exame de Mamografia. O primeiro deles é a redução da quantidade de radiação utilizada, pois, ao compactá-la, a espessura do tecido mamário diminui. O outro está relacionado à definição das imagens, pois a compressão impede que um tecido se sobreponha ao outro, possibilitando que, mesmo lesões minúsculas, sejam diagnosticadas.

Entenda os ramos de atuação da Dermatologia

Como a área da Medicina que estuda e trata do maior órgão do corpo humano – a pele – a Dermatologia também ocupa-se dos seus anexos. Isto é, como explica a dermatologista Vanessa Padilha, cabelos, pelos, unhas, glândulas sudoríparas e sebáceas e o tecido celular subcutâneo (tecido gorduroso).

Sendo assim, o profissional está apto a diagnosticar, prevenir e tratar doenças como: acne, alergias ou urticárias, Calvície ou queda de cabelos, câncer de pele, dermatites, foliculite ou pelo encravado, Herpes, Hiperidrose ou suor excessivo, micoses, pintas, Psoríase, Queratoseactínica, Sarna, verrugas e vitiligo.

Além disso, o dermatologista é o especialista médico responsável pelo tratamento de desordens estéticas que afetam a pele, como cicatrizes de acne e de cirurgias, linhas e marcas de expressão, manchas na pele, envelhecimento precoce e estrias.

O papel da Dermatologia para a manutenção da saúde e do bem-estar, durante o envelhecimento

“Os jovens bonitos são acidentes da natureza; os mais velhos bonitos são obras de arte”

A afirmação de Eleanor Roosevelt reforça que, mesmo que o envelhecimento seja inevitável, é possível preservar as características e valorizar a autoestima. Afinal, como explica a dermatologista Vanessa Vinderfeltes Padilha, profissionais habilitados e conhecedores da anatomia humana são capazes de amenizar as características menos belas e de ressaltar os traços mais bonitos de cada pessoa, aliando técnica responsável com arte, além de respeito à individualidade.

Segundo a especialista que atende no Hospital Notre Dame São Sebastião, desse modo, a Dermatologia colabora com a manutenção da saúde e do bem-estar dos pacientes.

 

Conheça a importância dos Testes da Orelhinha e da Linguinha para os recém-nascidos

A Triagem Auditiva Neonatal Universal, conhecida como “Teste da Orelhinha”, é recomendada para detectar precocemente a deficiência ou a perda auditiva. Por isso, o exame deve ser realizado até o primeiro mês de vida.

No Brasil, a Triagem é obrigatória, desde 2010, a fim de que a identificação leve à  intervenção precoce (até os 6 meses de idade), possibilitando, assim, um melhor desenvolvimento das habilidades linguísticas (ouvir, falar, ler e escrever).

O “Teste da Linguinha”, por sua vez, é realizado por meio de protocolo de avaliação do frênulo da língua em bebês. Realizado em todos os hospitais e maternidades do Brasil, como assegura a legislação, ele possibilita diagnosticar e, consequentemente, tratar precocemente as limitações dos movimentos da língua, que podem comprometer funções como sugar, engolir, mastigar e falar.

Pediatra deve acompanhar o crescimento e o desenvolvimento das crianças

Segundo a pediatra Cristiane Pagliarini, a função do profissional vai além do tratamento de doenças, sendo, principalmente, a de acompanhar o crescimento e o desenvolvimento da criança. Para isso, o ideal é que as consultas sejam mais longas que as de outras especialidades médicas.

Nelas, comenta a médica graduada pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (UNOESC), os pais devem tirar suas dúvidas sobre a alimentação, a educação e o sono da criança, além de ser orientados sobre a prevenção de acidentes e doenças.

O recomendado, contudo, é que a primeira ocorra antes mesmo do nascimento. Nessa oportunidade, descreve Cristiane, o pediatra checa os exames de pré-natal e garante o máximo de tempo de gestação para que o bebê nasça o mais maduro possível. O profissional, ainda, orienta os pais sobre os cuidados do pós-parto e sobre aleitamento materno.

Entre o quinto e o sétimo dia de vida, a criança deve ser reavaliada, para que o médico analise seu ganho de peso, a ocorrência ou não de icterícia, e a cicatrização do umbigo, entre outros fatores.

Durante o primeiro ano, a criança deve ser consultada mensalmente, para que seu peso e seu desenvolvimento neuropsicomotor sejam avaliados. Além disso, o pediatra orienta os pais sobre as mudanças na alimentação infantil e observa distúrbios na fala.

Posteriormente, as consultas passam a ser trimestrais. Dos dois aos seis anos, são semestrais. Após, devem ser anuais.

É importante, salienta Cristiane, que a criança vá ao pediatra mesmo que não esteja doente.

Avaliação Neuropsicológica auxilia no diagnóstico de alterações cerebrais

As alterações cerebrais, que podem decorrer de lesão adquirida ou ser congênitas, ocorrem em varias áreas do órgão e impactam diferentes capacidades, como explica a psicóloga que atende no Hospital Notre Dame São Sebastião, Mônica Gonçalves. Para diagnosticá-las, prossegue a profissional, são realizados diferentes exames e procedimentos multidisciplinares, como a Avaliação Neuropsicológica – um conjunto de atividades que incluem, por exemplo, aplicação de testes, observações clínicas e jogos.

Fonoaudiologia Hospitalar é fundamental para a boa evolução do quadro clínico de pacientes

Quem atua com a voz e a audição conhece e reconhece a importância do acompanhamento de fonoaudiólogo. Afinal, para locutores, repórteres, professores e vendedores, ele pode significar qualidade de vida e, até mesmo, sucesso profissional.

O que poucos sabem, segundo a fonoaudióloga do Hospital Notre Dame Sçao Sebastião, Débora Santos, é que a atuação do graduado em Fonoaudiologia pode ir bem além de habilitar e reabilitar a voz, a audição e a motricidade oral ou de tratar dificuldades da aprendizagem.

No ambiente hospitalar, sua presença também é essencial. Em unidade de atendimento a recém-nascidos, por exemplo, o profissional exerce o papel de auxiliar os bebês que têm dificuldades para mamar, além de realizar massagens extra-orais e estímulos intra-orais em prematuros.

Já, em áreas especializadas em traumas, especialmente os neurológicos, o tratamento orientado por fonoaudiólogo é determinante para sua recuperação. Em casos de Disfagia – condição também verificada em pacientes com tumores de garganta e de boca e em idosos ou pacientes com doença de base, como Parkinson, que se caracteriza pela dificuldade ou pela incapacidade de engolir e que pode ter como agravantes a desidratação e a desnutrição -, a intervenção precoce e o acompanhamento do profissional visam minimizar seu desenvolvimento. Afinal, o fonoaudiólogo atua para evitar que a Disfagia evolua para uma pneumonia broncoaspirativa.

A importância da assistência pediátrica no nascimento

Segundo o pediatra Miguel Angelo de Almeida Saurin, recém-nascidos cujas mães realizaram corretamente o pré-natal, com acompanhamentos mensais e um número mínimo de sete consultas desde o primeiro trimestre de gestação, dificilmente apresentarão alguma complicação em seu parto e em seus primeiros momentos de vida autônoma – afinal, ao nascer, a criança passa de uma situação de dependência para uma na qual viver depende exclusivamente dela e dos recursos do seu meio.

Mesmo assim, o médico que integra o corpo clínico do Hospital Notre Dame São Sebastião enfatiza que o recém-nascido deve ser avaliado imediatamente após seu nascimento, seja pelos escores clínicos – que levam em conta parâmetros de aparência, cardíacos, musculares, neurológicos e respiratórios – ou pela análise da Idade Gestacional. É desse modo, explica Miguel, que opediatra pode definir, com precisão, a evolução do recém-nascido, prevendo possíveis alterações transitórias e tratáveis, além de detectar possíveis anormalidades, estabelecendo o seu tratamento.